Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Dezembro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
 
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > O projeto > Objetivos e ações
imprimir

Objetivos e ações



Os objetivos do projeto LIFE+ Terras do Priolo são:
  • Melhorar a qualidade do habitat e assegurar recursos alimentares para o priolo ao longo de todo o ano;
  • Assegurar a estabilidade da população de Priolo;
  • Aumentar a sensibilidade das entidades e população local, envolvendo-os na conservação da ZPE;
  • Promover uma visitação sustentável e que contribua a garantir a conservação da ZPE a longo prazo.
Neste sentido foram definidas as seguintes ações:

Ações de planeamento: Estas ações pretendem fornecer informação e estabelecer planos e medidas de gestão que assegurem a longo prazo a melhor conservação da ZPE Pico da Vara/ Ribeira do Guilherme e no geral da biodiversidade dos Açores.
  • A8 Dinamização de ações para implementação de uma estratégia abrangente para o combate a flora invasora na ZPE e concelhos abrangidos
  • A11 Revisão do Plano de Gestão da ZPE Pico da Vara/ Ribeira do Guilherme
  • D3 Mapeamento pormenorizado da vegetação da ZPE Pico da Vara/Ribeira do Guilherme e sua evolução ao longo do tempo
  • F6 Elaboração do plano de conservação da espécie e seu habitat pós-life
Produção de plantas nativas: Estas ações são essenciais à implementação das ações de restauro ecológico dos habitats, garantindo a disponibilidade de plantas nativas e endémicas para serem plantadas nestas áreas após as intervenções.
  • A1 Melhoramento de protocolos de produção de plantas nativas
  • C1 Produção de sementes de herbáceas e fetos para restauração de taludes
  • C2 Produção de plantas nativas em viveiro
  • D1 Monitorização produtiva do viveiro
Criação de um anel de proteção: Estas ações pretendem recuperar os habitat naturais das áreas de cumeada da Serra da Tronqueira de modo a servir de área de proteção frente a entrada de espécies invasoras
  • C3 Abertura de acessos às áreas de intervenção
  • C4 Controlo de especies invasoras e recuperação do habitat nas cumeadas
Recuperação dum gradiente altitudinal de floresta natural: Estas ações têm como objetivo identificar as melhores técnicas para o controlo de incenso Pittosporum undulatum e fetos arbóreos Cythaea cooperi e Dicksonia antarctica e assegurar a intervenção de um área de 24 hectares num gradiente altitudinal dos 300 aos 800 metros, que assegure a disponibilidade alimentar do priolo por um período mais alargado de tempo.
  • A3 Testes de controlo de manchas puras de Pittosporum undulatum em áreas de grande declive em floresta Laurissilva
  • A4 Avaliação da eficácia dos métodos de controlo das espécies de fetos arbóreos Cythaea cooperi e Dicksonia antarctica em habitats naturais de altitude
  • A6 Projeto de requalificação ambiental para a criação de um gradiente altitudinal de vegetação
  • C6 Criação de um gradiente altitudinal de floresta natural
  • D2 Monitorização das ações de controlo de exóticas e recuperação de vegetação
Recuperação de linhas de água e áreas de derrocada: Estas ações inovadoras, tem como objetivo o restauro de áreas que até a data não tinham sido intervencionadas, por não ter técnicas adequadas para a intervenção em segurança em áreas de elevado declive. Pretende-se restaurar, com recurso a escalada e técnicas de engenharia natural áreas de taludes, derrocada e linhas de água.
  • A2 Formação em escalada para trabalhos em zonas de grande declive
  • A5 Teste de medidas biofísicas e de hidrosementeiras na recuperação de derrocadas e linhas de água
  • C5 Recuperação de áreas de derrocada
  • C7 Recuperação do habitat em linha de água
  • D4 Monitorização da erosão da linha da água
Controlo de predadores: Estas ações tem como objetivo avaliar a densidade e o impacto dos roedores nas áreas naturais e nas espécies prioritários, nomeadamente o priolo. Incluí também ações de teste para o controlo destes roedores com o intuito de identificar as melhores práticas quer de prevenção, quer de controlo de densidades. 
  • A7 Avaliação das taxas de predação de ninhos de Priolo (roedores e mustelídeos)
  • C8 Controlo de ratos na principal área de ocorrência de Priolo
  • D5 Monitorização dos ratos e mustelídeos presentes na ZPE Pico da Vara/ Ribeira do Guilherme
Avaliação de novas ameaças: Estas ações têm como objetivo avaliar a importância de novas ameaças na área, nomeadamente a presença de espécies introduzidas que possam vir hibridar com espécies nativas e o estabelecimento de um sistema de deteção precoce de novas invasoras.
  • A9 Investigação de híbridos de louro e azevinho na zona da ZPE e zona envolvente
  • D7 Implementação de um sistema de deteção precoce de novas invasoras e focos de invasão na ZPE Pico da Vara/Ribeira do Guilherme
Ações de gestão do uso público: Estas ações tem coo intuito avaliar os impactos quer positivos, quer negativos da visitação na ZPE Pico da Vara/ Ribeira do Guilherme e propor soluções para uma gestão da visitação e uso público da área mais sustentável.
  • A10 Caracterização de visitantes e avaliação do uso público da ZPE Pico da Vara/ Ribeira do Guilherme
  • D8 Monitorização da utilização e impacto dos trilhos pedestres
  • E3 Desenvolvimento de recursos para melhoramento da visitação na ZPE
  • E4 Divulgação da ZPE Pico da Vara/ Ribeira do Guilherme e os seus valores naturais e promoção do turismo sustentável nas Terras do Priolo
Sensibilização da população local e visitantes: Estas ações têm como objetivo promover o conhecimento e a sensibilização da população local e dos visitantes na área sobre os valores naturais da mesma e as melhores condutas a ter ao usufruir da mesma. 
  • E1 Desenvolvimento de um programa de atividades destinado à população em geral sobre as ações de conservação e a ZPE
  • E2 Desenvolvimento de um programa educativo adaptado a todos os níveis de ensino de sensibilização para a importância da conservação do Priolo e da ZPE
  • D9 Avaliação dos resultados das ações de sensibilização
Monitorização geral do projeto: Estas ações têm como objetivo acompanhar a realização das restantes ações do projeto e avaliar os impactos das mesmas, permitindo, caso sejam identificados alguns problemas, realizar alterações nas mesmas, de modo a garantir os melhores resultados possíveis. 
  • D2 Monitorização das ações de controlo de exóticas e recuperação da vegetação
  • D6 Monitorização da população de Priolo
  • D10 Avaliação do impacto socioeconómico do projeto



voltar



Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com